UMA EXPERIÊNCIA NA COLÔNIA ITALIANA

O interior do RS reserva algumas surpresas super agradáveis, uma delas é a região de Flores da Cunha e Antônio Prado, lugares que preservam a cultura dos imigrantes italianos que chegaram por ali em 1877. A região une a autenticidade da cultura colonial com o bom gosto das propriedades que podemos estender para a mesa e também para os vinhos da região. Sabia que Flores da Cunha é a maior produtora de vinhos do país, atingindo a marca de 120 milhões de litros de vinho em um ano? É vinho que não acaba mais, para uma cidade com cerca de 30.000 habitantes, mas não é só a “quantidade” e sim a qualidade dos vinhos da região que fazem do local um destino ideal de enoturismo. Tem vinícolas para todas os gostos e é difícil escolher entre tantas opções qual a melhor escolha: um autêntico almoço colonial, um happy hour com petiscos e espumantes ou um delicioso jantar harmonizado no melhor estilo slow food. Quem sabe todas as opções em um final de semana prolongado? Para quem não se interessa pelas parreiras, também tem passeios bem legais, como uma volta de carretão com colheita de frutas, visita a produtores de cogumelos, o caminho dos mirtilos com direito a degustação de produtos da fruta, degustação de sucos e cucas, entre outros.



Já Antônio Prado é uma verdadeira volta ao passado, com o seu casario preservado. São 48 propriedades tombadas pelo IPHAN como Patrimônio Histórico Nacional que já foram até cenário de filme. O Quatrilho, filmado a mais de 20 anos na cidade, movimentou a população de pouco mais de 13.000 habitantes. Até hoje os moradores lembram dos dias agitados em que as ruas foram trancadas e cobertas de serragem para as filmagens. Isto foi tudo o que precisou para deixar o cenário como Caxias do Sul de 1910! Algumas das casas, muito bem conservadas, podem ser visitadas, como a Casa Dona Neni que abriga o museu municipal. Na Linha 21 mais algumas atrações atraem os visitantes, como o Moinho com a roda d’agua ainda em funcionamento, onde podemos ver a produção enquanto escutamos as históricas da simpática D Catarina!

 




As duas cidades são divididas pelo Rio das Antas, que forma tipo uma ferradura na região. Só a vista do Mirante Gelain ou do recente elevador panorâmico inaugurado no Paradouro do Suco, já vale uma visita no local, mas se o seu tipo de viagem é mais “aventura” uma dica é a trilha até a cascata Bordin com 130m de altura. A trilha começa passando sobre o rio, com vista da parte de cima da cascata e segue até chegar ao mirante com vista para o vale e o rio e continua descendo para a parte de baixo da queda d’agua.
A região tem muitas rotas a serem exploradas, que valem varias visitas. Aí vão algumas dicas de roteiros para programar o seu próximo final de semana:

 

 



  • OTAVIO ROCHA COLONIAL – A rota pelo interior de Flores da Cunha, no distrito de Otavio Rocha, tem opções de restaurantes com comida típica italiana, o caminho dos mirtilos , vinícolas, uma linda gruta com lago e o centrinho com a Igreja, e o túnel da uva, formado por mais de 100 mudas de videiras. Saiba mais em https://otaviorochavilacolonial.com.br/
  • COMPASSOS MERICA MERICA – O roteiro é composto por propriedades rurais no interior de Flores da Cunha e a temática central é a música símbolo da imigração italiana no RS que integra as diferentes cenários às diversas atividades e personagens locais. Saiba mais neste site:  http://www.compassosdamerica.com.br/  
  • VINHOS DOS ALTOS MONTES – para quem está procurando um roteiro enogastronomico, esta é a dica perfeita. O roteiro dos Vinhos dos Altes Montes reúne 12 vinícolas da região e cada uma tem visitas e programações diferentes. Saiba mais neste link: https://www.vinhosdosaltosmontes.com.br/

 



Atrações para todos os gostos e estilos que valem uma visita com toda segurança, para um final de semana diferente e sobretudo prestigiando as propriedades turísticas da nossa região!

 

 

 

Aidê Stürmer
Paralelo 30 Viagens e Turismo

 

 

Gostou deste POST?

Conheça os nossos roteiros em pequenos grupos